Troca Em Leveza

Posted: 25 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
1

Vamos viver e barganhar a vida,
Afinal essa é a única certeza:
A morte já está garantida.



Ondas Calmas

Posted: 20 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
1

Mesmo que a salvação venha
Por uma noite,
A escuridão há de esfriar
Qualquer calor de esperança...
Mesmo que a onda de crimes
Vire tsunami,
Ao amanhecer,
A maré de sangue
Estará fria e calma.
Só resta apreciar o firmamento
E sonhar,
Com novas ondas de calmaria.

Insatisfação Contínua

Posted: 18 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Nunca em plena satisfação,
Com o ser, o ter ou estar...
Insatisfação que satisfaz!

(Dedicada a amigx insatisfeitx)

Vida Infectada

Posted: 16 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
1

Com toda sinceridade te digo,
Sou capaz de te infectar por completo
Só para me livrar um pouco do veneno da vida!

Bocas Limpas

Posted: 14 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

O sermão do Padre Abraão era sobre como as bocas podem ser sujas, e disseminadoras de impurezas. Como quando se proferem palavrões e obscenidades. Estava realmente inspirado naquela manhã de congregação cheia.
Contudo o que mais chamava atenção eram algumas manchas esbranquiçadas próximas ao colarinho e no meio da bata dele. Muito provavelmente manchas de creme dental... Muito provavelmente o coroinha também acabara de escovar os dentes.

Sombra Corrompida

Posted: 10 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , ,
2

Vivemos sob a sombra pegajosa de uma macieira,
Cujos frutos apodreceram sem nunca provarmos.
Sobrevivemos rastejando em opcional cegueira,
Sem usarmos outros sentidos para respirarmos.

Somos sem jamais alcançarmos uma mudança verdadeira.
Até a morte, a experimentação derradeira,
Jamais teremos o deleite de experimentarmos.

Não Há - Poetronic Music

Posted: 9 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Poesia originalmente publicada em 25/02/2010.

Amistosa Fábula

Posted: 6 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
1

Paul era uma pessoa tão solitária que desde criança criava amigos imaginários. A adolescência chegou e mais amizades idealizadas se proliferavam. O tempo passou e hoje é considerado um dos maiores romancistas de seu tempo.

Além Do Pulsar

Posted: 4 de fev de 2014 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Morrer jovem,
Ser jovem para sempre.
Deixar-se ser lembrado...
Ser eterno.

Pessoas morrem quando são esquecidas.
Um dia, seremos apenas memórias.
Portanto, sejamos as melhores!