Súplica Medular

Posted: 28 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Segura minha mão até sangrar...
Segura meus braços até os ossos...
Abraça-me forte até me sufocar!
Usemos agora todos os esforços!

Não haverá reflexo sem que quebremos os conceitos,
A hora de desistir da fé mundana já passou!
Não haverá sexo sem que fodamos os preconceitos,
O tempo de se redimir já foi e ninguém se confessou!

Segura minha mente até apagar...
Suga minha ideia com toda gula!
Abraça-me forte até amalgamar...
Vem me amar, arranca minha medula!

Metade Do Entendimento 2

Posted: 27 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
1

Um sátiro impedido de celebrar
Há de sentir metade prisão
De ser bode ao humano.

Pranto Ao Rio

Posted: 26 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Tempo ensolarado,
Íntimo vazio,
Delicado passado.

Sonhos Íntimos

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Marcelo desde criança sonhava em ser astronauta. Sonhava em conhecer outros planetas, outros astros, outras galáxias... O dinheiro para os estudos não foi suficiente. E o sonho de ser astronauta se tornou abstruso com o passar dos anos. Contudo formou-se competente farmacêutico com especialização em manipulação. Está satisfeito viajando por galáxias que jamais outros astronautas conhecerão!

No Meio - Poetronic Music

Posted: 25 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Poesia originalmente publicada em 19/11/2010.

Marcha No Jardim Do Tempo

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , , , ,
0

Marchando pelo jardim das secas incertezas,
Pisou nas flores murchas de antigas paixões.
Por sede, bebeu na fonte amarga das tristezas,
Arrependeu-se de ter outorgado concessões.

Marchando pelo jardim das floridas vinganças,
As pétalas voaram para tão longe da memória.
Por fome, devorou os botões das esperanças,
Logo o arrependimento arraigou-se na história.

Marchando rumo ao fim sem nenhuma glória,
O pólen da sorte passou sem fecundar esperanças.
Sem vitórias ou derrotas, sem dores e sem lembranças!

Aflição Futura

Posted: 24 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

Não passais a vida se afligindo, se algum urubu irá te comer,
Tu não viverás a morte para sentir...

Acepção Esquecida

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

A busca incessante por um calvário baseado em fé,
Cessa a tentativa concomitante de se viver a vida,
Em liberdade cada instante como realmente é.

Metade Do Entendimento

Posted: 22 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Uma sereia presa num aquário,
Há de sentir metade prisão,
De ser peixe ao humano.

Terceto homônimo publicado em 20/05/2010.

Testes Por Um Bem Menor

Posted: 21 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Bruna sempre disse ser contra vivissecção e testes em animais em geral. Até o dia em que seu filho de apenas dois anos apresentou uma patologia rara. Um grupo de cientistas estava buscando a cura para tal enfermidade. Contudo, para assegurarem a cura seriam necessários alguns testes. E ela, mesmo sendo contra testes em animais, se dispôs a ser cobaia voluntária.

As Incríveis Aventuras Do Ego

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Um abutre sorriu para mim...
No deserto árido e nebuloso.
Tantas estradas rumo ao fim...
Nenhum suspiro de sonho glorioso.

A areia se dissipou em vento...
No deserto das doces lembranças.
Alvitres do melhor momento...
Em lama sem forças ou esperanças.

O escorpião me guiou pelo jardim,
Mostrando a dor de ser rancoroso.
Sentimentos ceifados como capim,
Sem mais remorsos após o gozo!

Uma serpente ensinou-me danças...
No pântano do esquecimento...
Em meio a tempestuosas mudanças,
Tudo convivido em apático sentimento,
Tanto ressentimento por nunca se permitir alianças.

Fazendo Parte - Poetronic Music

Posted: 18 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , , , ,
0

Poesia originalmente publicada em 10/12/2010.

Rotina Vital

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

O ponto certo a considerar inicial,
Depois do erro intencional...
Em repetição acidental.


Transfagia

Posted: 17 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Desenho baseado na realidade trans violentada cotidianamente numa nação injusta, transfóbica e sem escrúpulos!
Por todas as vítimas trans que morrem ao longo da vida até o fim.


Desenho desencadeado depois de rever o vídeo.

Flores Artificiais

Posted: 14 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Luzes artificiais,
Cruzam os céus acinzentados,
Mesmo assim,
Não mudam a parda tonalidade...

Vidas artificiais,
Cruzam vidas de escravizados,
Mesmo sem carecer,
Mais importante é a vaidade!

Sonhos artificiais,
Cruzam pesadelos idealizados,
Mesmo sendo
Mais confortáveis que a realidade.

Tempos artificiais,
Cruzam os dias revogados,
Mesmo apontando,
Os momentos sem continuidade.

Desejos artificiais,
Cruzam os prazeres ignorados,
Mesmo censurando,
A vida é tao semente o desejo da infida liberdade.

Do Barro Ao Pó

Posted: 11 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Adão e Eva se casaram por partilharem grandioso objetivo. Contudo perceberam que não poderiam dominar o mundo. Logo, já que o planeta não seria deles, o destruiriam! Concordaram de enquanto fosse possível, procriariam ininterruptamente.

Areia Da Realidade - Poetronic Music

Posted: 9 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Poesia originalmente publicada em 20/10/2010.

Mais E Mais Mortais

Posted: 7 de out de 2013 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Prole de preservativos furados,
Tantos acidentes vitais...
Orbe de degenerados.