Cópula Sem Sede - Poetronic Music

Posted: 23 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0


Poesia originalmente publicada em 30/10/2009.

Consumos Que Consomem

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Mesmo se dizendo anticonsumo, e criticando quem comprava roupas e bens tecnológicos. Aquele grupo de neo libertários adorava usar seus cartões de crédito. Para fazerem as carreiras, não para comprar. Afinal nenhum traficante ali nas áreas aceitava cartão ainda.

Zéfiros

Posted: 21 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

"... Estou exatamente onde queria estar." -
 (Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças)

Sem Adormecer

Posted: 20 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Há de ser mais importante viver
Poeticamente do que,
Ler ou fazer poesia.

Não Humano 2

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

“Viado... O teu cu!”

Suicida Emulação

Posted: 17 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Você olha tanto os “defeitos” alheios,
Que esquece que quebrou o espelho.
Você condena quem aumenta os seios,
Mas tem tatuagem até no joelho!
Você culpa a tv por fúteis devaneios,
Mas “precisa” comprar mais um aparelho!

Você diz que quer ser livre de verdade,
Mas se prende a entes, estudo, trabalho...
Você julga o próximo por futilidade,
Mas pinta o cabelo pra não ser grisalho.
Você condena quem vive a sexualidade
Mas daria seu reino por um bom caralho!

Você se preocupa tanto com diferentes
Que esquece que virou uma cópia barata!
Você condena seus desejos como indecentes
E pouco a pouco se mata! Pouco a pouco se mata!
E pouco a pouco...

No Border! No Nation!

Posted: 12 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0


STOP DEPORTATIONS!

Oral Ação

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Como uma droga, Francinete costumava rezar para poder se sentir bem. E até chegou a participar dum grupo de orações. Entretanto aquele vinho oferecido na confraternização a fez mudar de vício.

Nelumbo Nucifera

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

“Que mesmo das profundezas lodosas da vida,
Possam brotar as suntuosas ocasiões.”

Precioso Precisar

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Preciso de amor, preciso de bebida.
Preciso de drogas, preciso de mais uma vida!
Preciso de um caminho, preciso de saída.
Preciso da rua e de uma casa aquecida.

Preciso de sexo, preciso de tecnologia.
Preciso de paz, preciso de uma bela orgia!
Preciso de calor, prazer e anestesia.
Preciso de menos fato e de mais fantasia.

Preciso de música, preciso de ar puro!
Preciso de uma buceta e de um pau bem duro!
Preciso de natureza, preciso estar seguro.
Preciso abrir janelas e demolir qualquer muro!

Preciso de amizades e de sinceridade.
Preciso de comida, bebida e futilidade.
Preciso de ouvido, voz e consciência da realidade,
Preciso conhecer mais minha insanidade!
E sempre preciso de mais e mais liberdade!

Preciso precisar para poder me aguentar!
Preciso, precioso, precisar!
Preciso precisar para poder me aguentar!
Preciso, precioso, precisar!


Deixe-Se E-bulir!

Posted: 11 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

O cu serve tão somente,
Para coisas expelir!
Ejacule prazer que sente!

Não Humano

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

“Cachorra sim! Vaca talvez. Humano... Nunca!”

Abraço Da Realidade

Posted: 9 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Apagando as luzes de ideias sem adesão,
Flutuando onde jamais poderia sonhar.
Demudar o concreto em derretida ilusão,
Ansiando um amanhã sem se estranhar.

Inalando unicamente as boas vibrações,
Refrescando os pensamentos dourados.
Copulando com a terra em vivas conexões,
Despindo a mente de dogmas saturados.

Cortejando apenas incógnitos semelhantes,
Intoxicando-se com a febre da liberdade!
Fumando impulsos de prazer sem amantes,
Intoxicando-se com a febre da liberdade!
Consagrando todos os instantes!
Analisando o universo com a pureza da insanidade.

Todos Animais! Humanos, Irracionais! [All Aboard Mix] - Poetronic Music

Posted: 5 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0


Poesia originalmente publicada em 21/04/2009.

Tratando Um Medo

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Alba se automedicava com bastante frequência e competência. Às vezes temia ficar viciada. Contudo o maior medo de Alba, psiquiatra formada, não era somente ela mesma acreditar nos diagnósticos que dava. Pior ainda, seria ser diagnosticada por outro em condição semelhante.

Queremos Algo Novo

Posted: 4 de dez de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Não confiemos que algo advirá por si!
Improvisemos o agora para o porvir.
Ação direta contra a inoperância!
Não aceitemos só existir!

Triunfo Da Desgraça

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

A miséria ama a retaliação social,
Que abusa das orações ocas...
E ao redor da mente os asilos
Desmoronam-se por espelhos.

A miséria ama a compaixão vazia,
Que todos sempre compartilham.
E ao redor toda cólera é farsa,
Não há nenhum sentimento puro.

A miséria ama as futilidades
Do comportamento civilizado,
E ao redor dos corpos desabados,
Estão os canibais semelhantes.
Esperando o momento exato do triunfo da miséria!

Liberdade Volátil

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

É a hora de questionar o caminho
Quando o difícil se torna fácil
Mesmo que siga sozinho.