Graforréia 43 e 44 + Paranoia 3 (Coletivo) Para Download

Posted: 25 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0





Pensamentos Simples - Poetronic Music

Posted: 22 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0


Poesia originalmente publicada em 09/05/2009.

Do Outro Lado

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Perdido num mundo que não dá pra ingressar
Eu gostaria de poder te pôr no meu lugar
Mas nada dura para sempre é a maneira que deve ser habituado
Os sonhos nem sempre são decodificados como premunição,
Enquanto o castelo se desintegra em cinzas,
Eu assistirei do outro lado da ponte...
Sempre do outro lado da ponte.

Nunca voltar para as coisas que perdi
Ninguém nunca vai buscar memoria nos achados e perdidos.
Escolhi pertencer a um mundo onde os raios de luz brilham
Onde o sol é sentido além do concreto sufocante!
Estar sozinho, sem poder delinear realmente o aparente surreal,
Arrasto esse fardo como uma pesada corrente...
Sempre para o outro lado da ponte.

Não serei quem vai preencher o silêncio...
Eu tive exatamente tudo o que eu pedi por querer muito
E o eco só retumbava o oco do vazio do ego,
Não importa com quantos deitei ou andei, não é complemento!
Não importa quem amei, se o espelho não refletiu!
Todos viram... De longe meu corpo queimar
Um dia, depois da dor, depois da onda, depois da tormenta...
Eu gostaria de poder te despontar meu lugar
Do outro lado da ponte.

ExPiração

Posted: 20 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Toda loucura inspirada pode não caber dentro de si afinal... 

Tudo Feito Em Agonia

Posted: 19 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
1

A agonia renasce massacrando o cotidiano,
Tudo feito parece insuficiente ao fim do dia.
É questão de tempo até reconhecer-se insano,
Tudo feito não adianta quando é só fantasia.

A agonia sobrevive arraigada à resistência,
Tudo feito se resume a migalha conquistada.
É questão de tempo não conceber consciência,
Tudo feito em mente será vontade estagnada.

A agonia faz do isolamento uma arma eficaz,
E tudo feito não convém como munição,
É questão de tempo até fuzilar-se a paz!
Tudo feito por mim ao fim tanto faz...
Afinal ao fim, a morte mais violenta é pela agonizante inanição! 

Receita De Mafufo (Charuto De Repolho)

Posted: 18 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Thomas era apaixonado por seus charutos naturais... Tinha todo um ritual para fumar oculto de seus pais. E esses nunca entenderam porque mesmo ele sendo um desastre em culinária, enrolava tão bem aqueles charutos de repolho na cozinha. Aproveitando tudo o que havia de sobras do almoço e assim saciando uma fome voraz sempre ao fim da tarde.

***

     Minha ideia inicial era fazer a receita baseada em outra que havia visto para ainda cozinhar o arroz depois de formar os rolinhos. Que vai à panela de pressão. (Eu não sou muito fã de usar panela de pressão. Só por praticidade mesmo). Mas, quando estava prestes a preparar mesmo assim, vi que havia grande quantidade de arroz refogado com couve e batatinha na geladeira. Dai pensei rápido: Ah, vai sair mais fácil do que eu imaginava... Ótima receita para fazer reaproveitamento de comida.

Ingredientes:
Para os charutos:
7 folhas de repolho;
2 xícaras de chá de arroz cozido;
350 gramas de PTS hidratada;
1 folha de couve picada em fios;
1 pimentão grande picado;
2 cebolas médias picadas;
3 dentes de alho amassados;
3 colheres de coentro picado;
1 colher de chá de tempero preparado de alho e sal;

Para o molho:
500 ml de extrato de tomate;
½ xícara de chá de azeite;
3 dentes de alho cortados em lâminas;
1 colher de café de açúcar;
1 colher de chá de sal;
Suco de meio limão;
Orégano a gosto;
Manjericão a gosto.


Modo de preparo:
Leve ao fogo uma panela com bastante água e um pouco de sal. Deixe ferver por 2 a 3 minutos. Retire o miolo do repolho usando uma faca. Assim as folhas poderão soltar mais facilmente. Separe as folhas com cuidado para não rasgá-las. Devem estar ligeiramente flexíveis.
Refogue a PTS em azeite com alho, cebola, couve, tempero por ultimo o pimentão e coentro.
Misture numa bacia a soja refogada com o arroz e azeite. Coloque uma folha de repolho sobre uma tábua de trabalho e arrume cerca de duas colheres de sopa cheias de recheio no centro, em forma de croquete. Dobre as laterais sobre o recheio e enrole, sem apertar muito, formando um charuto. Repita o procedimento até usar todo o recheio.
Refogue o alho laminado em azeite, adicione o extrato de tomate, adicionando posteriormente sal, suco de limão, açúcar, orégano e manjericão. Quando atingir fervura, adicione 250ml de água. Espere atingir fervura novamente.
Unte um refratário com o restante de azeite, e faça uma camada rasa de molho. Arrume os charutos com as pontas para baixo, para que não desenrolem. Banhe-os com o restante do molho e leve ao forno por 30 minutos.

Pode ser feito com folhas de couve. Eu prefiro, pois não é adocicado como o repolho, porém, não fica tão belo. Ainda não testei, mas provavelmente fica legal com acelga também.

         O Repolho:
O repolho pode ser consumido cru ou cozido em saladas, refogado, ensopados e cozidos. É um dos vegetais que tem menos calorias, sendo, portanto, muito indicado nos regimes para manter ou perder peso. Também é rico em sais minerais (cálcio, ferro e enxofre), importantes para a boa formação dos ossos e dentes e para a pele. Além disso, contém vitaminas A e do complexo 13. É também uma ótima fonte de vitamina C, mas esta só é aproveitada quando o vegetal é comido cru.

Repolhos, possuem quantidades boas de caroteno e vitamina C. O alto teor de vitamina B6 contribui para o bom funcionamento do metabolismo de carboidratos, proteínas e gorduras. Devido a presença de fibras contribui para o bom funcionamento intestinal.


Dementia Praecox

Posted: 17 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Acometido por uma grave esquizofrenia Adam tentou diversos tratamentos. Depois de várias alternativas ineficazes, recorreu desesperadamente a um culto evangélico que pela propaganda televisiva prometia curar qualquer mazela.
Saiu de lá aliviado... Não por estar curado, não estava. Mas por não ser tão doente afinal.

Intraocular (Autorretrato)

Posted: 16 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

Pude assistir sóis, caleidoscópios, flores e estrelas volvendo... Em meus olhos.

Conceitual Doidice

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Estar bem, além do social,
      Assemelha-se a bizarrice,
          De ser excepcionalmente normal.

Nova Era

Posted: 15 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Quando o céu está prestes
A desabar em lamento,
E o arco-íris anuncia
Contraste além da atmosfera.
É tempo de deixar
Toda cólera no esquecimento,
E sair em busca
Da existência que mais reverbera.
Fazer parte de algo além
Do próprio discernimento,
Sem espera... 
Por bem... 
Sem nenhum sofrimento.

InsPiração

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

“Quanto mais nos alimentamos de prazeres vitais,
Mais a vida parece devorar nossos desejos.”

Lícita Coerência

Posted: 14 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Embriagada de preconceito, um cigarro numa mão e um copo de whisky na outra Letícia se recusava veementemente a conhecer qualquer droga tida como ilícita. E ainda intitulava quem as usava de marginais sebosos escória da sociedade. Tanto odiava drogas ilícitas que se tornou policial.
Contudo de tão tensa profissão, tornou-se depressiva alcoólica. E antes mesmo de completar um ano de carreira, foi a óbito por overdose acidental... Com drogas lícitas, certamente.

A Queda Das Árvores Oníricas - Audiopoesia

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0


Poesia originalmente publicada em 24/02/2009.

Êxtase Merecido Êxtase

Posted: 13 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Pedaços de pensamento divididos em metades,
Nos lábios o gosto metálico amargo do encanto.
Em instantes o mundo só me deixará saudades,
Tanta alegria contida que se faz rolar em pranto!

Caleidoscópio de sentimentos sem compostura,
Além de moralidade ou de culpa adulterada.
Por um longo instante entender toda a cultura,
Tanta euforia contida numa alma encarcerada.

O planeta segue esvaecendo sob a neblina sensual,
Prédios luminosos mergulhados em corrupção.
Aurora, cometas, diamantes na atmosfera matinal,
Tanto júbilo proclamando íntima confraternização.

Todos merecem sentir tal êxtase de libertação...
Todos carecem rir com tal ênfase de emoção...
Todos merecem sentir tal êxtase... Êxtase...

Crepúsculo Da Razão

Posted: 9 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Foto inspirada na música “Céu Derretido (Bike 2000 Extended Mix)”.

Noturno Amanhecer

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Sentir parte de todo o resto,
                  Faz o pensamento parecer
                              Um ativo e demente gesto.

A Não Razão Ainda Crua

Posted: 7 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

As lágrimas insensatas
Deixaram cicatrizes profundas,
O holocausto continua
Sob nosso olhar arrogante.
Os gritos ainda ecoam
Aos cantos das celas imundas,
As grades são tão reais
Quanto à alopatia viciante...
Quando não resta mais,
Resquício de identidades,
A história se repete fascinante
E o contraste de realidades
É tão vão quanto nos é ignorante.

InSpiral

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

“Além da floresta sombria dos pesadelos do cotidiano,
Figura transLúcida brinca com a própria forma.”

Aspiração Contida

Posted: 4 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Desde muito jovem sonhava que seria escritor. Queria ter seu nome lembrado por seus romances e fábulas. Mas sem dinheiro e de expressiva beleza, profissionalmente se fez modelo. De tão medíocre vida em meio mundo da moda depois de 30 anos só conseguia escrever editoriais de revistas descartáveis.

Céu Derretido (Bike 2000 Mix) – Instrumental

Posted: 3 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0


Inspirada no sabor metálico dessa bike.

Mente Em Desuso

Posted: 2 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
0

Cansado de entrar em becos sem paredes,
Buscando saídas intangíveis a esmo...
Andando em cordas das infinitas redes,
Equilibrando a mente com tanto do mesmo.

Cansado de lutar por utopias realizadas,
Querendo desafios mais inalcançáveis!
Nadando em memórias desfragmentadas,
Equilibrando-se em fios ativos incansáveis.

É mais simples do que imagina...
É só imaginar!
O resto não... Não se ensina...
É só imaginar!

Mente em desuso
Acusa a mente que abusa de usar...
Mente em desuso...
Confusa por pensar...

Cansado de dormir diante da tempestade,
Ansiando dias solares dentro da mente.
Voando entre relâmpagos de intensidade,
Equilibrando-se entre o ser ou não demente!

Espera Decomposta

Posted: 1 de jul de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Esperando fixamente a razão para viver,
A morte chegou proclamada por bocas alheias.

Valor Contra Conceitual

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

A honra de se estar ciente,
                 É ter consciência total,
                                      De ser DeMente.