Cinzas

Posted: 27 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
1

Em círculos fulgurantes de festas distantes,
Dançamos em espiral e celebramos o vinho.
Após tantas lágrimas de gozo entre inalantes,
Tudo cai em cinzas tão insólitas quanto caminho...
Cinzas, cinzas constantes.

Tantas horas em êxtase jogadas num incêndio,
E ao fim não sobra tanto quanto as sombras.
Tantos joguetes tecidos por custo e dispêndio,
Para nada custar tão caro quanto doces lombras...
Cinzas, cinzas de estipêndio...

Quanto tempo jogado ao léu como nunca passado,
Quantos passos andados num caminho estresido.
Quantos aforismos de lado ao céu tão, tão nublado...
Quantos desgostos amargados pelo erro repetido.
Cinzas... Cinzas de vulcão adormecido...




Incógnitos No Baralho Da Loucura - Poetronic Music

Posted: 25 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
1

Versão Reverse:
Versão A:

Graforréia 39 e 40 + Paranoia (Coletivo) Para Download

Posted: 24 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
1


Receita de Empadão Vegan (Faça Você Mesmo)

Posted: 21 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

            Para Simon a vida sempre pareceu muito complicada... As vidas alheias, as confusões complexas sob seus pés brotando como água envenenada. As possibilidades deixavam Simon em choque e por muito tempo se incapacitava de fazer algo ou tomar conta de sua própria vida. Tantos corpos e edifícios com tecnologias e terminações abstrusas que faziam a cabeça doer só de pensar...
E Simon foi levando uma vida estéril... Até que um dia comendo uma empada seca de padaria viu que poderia montar sua própria vida, era só testar o recheio mais natural para si.

***

Ingredientes da massa:
1 litro de água;
5 xícaras de chá de trigo com fermento;
1 xícara de chá de extrato de soja em pó;
½ xícara de chá de óleo de soja (Ou de sua preferência);
½ xícara de chá de azeite;
1 colher de chá de sal;
1 colher de chá de tempero preparado de alho e sal;
Pimenta do reino a gosto.

Ingredientes do recheio:
500g de batatinha inglesa;
100g de cenoura;
1 abobrinha média;
100 g de PTS pedaçuda (previamente hidratada) (Como hidratar a Proteína Texturizada de Soja (PTS);
200g de molho de tomate pronto;
4 cabeças de alho;
 
250 g de azeitonas fatiadas;
2 tomates grandes;
200g de milho verde;
1 cebola grande;
1 pimentão grande;
½ maço de salsão;

Ingredientes do molho (Opcional):
200g de molho de tomate pronto;
2 cabeças de alho;
Orégano a gosto;
Sal e pimenta do reino a gosto.

Modo de preparo:
            Misture todos os ingredientes da massa num liquidificador e bata até obter a consistência de um creme. (nem muito mole, nem muito grosso).
            Refogue a PTS fatiada em alho fatiado e um pouco de cebola picada com salsão, misture os 200ml de molho de tomate. Reserve e deixando resfriar;
            Corte a batatinha, a cenoura e a abobrinha em rodelas. Tempere com um punhado de sal, pimenta do reino em um fio de azeite cozinhe no vapor até ficar numa textura crocante, reserve;
            Pique 1 tomate, a cebola, o pimentão em cubos com o salsão. Misture com o milho verde e as azeitonas, reserve.

            Unte uma forma grande com gordura vegetal ou azeite.
            Despeje uma camada uniforme da massa em toda a forma.
            Faça uma camada com as verduras (Batatinha, cenoura e abobrinha);
            Faça outra camada com a PTS;
            Faça outra camada com a salada (azeitona, tomate, pimentão, cebola...)
            Despeje o restante da massa tentando cobrir o máximo possível dos ingredientes.
            Pré-aqueça o forno enquanto deixa a massa descansar (e penetrar entre todos os ingredientes) por 7 minutos.
            Em média 40 minutos para assar. (dependendo da potência do forno).
            Corte o ultimo tomate em rodelas e distribua ao redor.
            Despeje o molho e enfeite com salsão.

De preferência servir morno, não quente. Pois pode deformar. Há possibilidades infinitas de recheio, tente novas!

Redigir essa receita é bem mais complicado do que fazer! Dá para pelo menos 7 pessoas se fartarem de comer!

***
                                Receita inspirada nesse rabisco do Barata.

Torta Vegan é o Q A
2 D farinha
2 D água
Meia de óleo
Sal a gosto
Bate tudo
Na moral.
E coloca
Um recheio natural...
Camada
Camada
Camada
No forninho
Pré-aquecido
Por uns vinte
Minutinhos.


Equus

Posted: 20 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Se pudéssemos nos assemelhar tanto com não humanos,
Quanto usamos analogias animalescas...

Grande Grade Irmão

Posted: 19 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Oh irmão, sua hipocrisia me alegra!
Tentando dissimular felicidade revoltada.
Oh irmão, tua inocência é o que segrega!
Tentando camuflar falsidade controlada.

Oh irmão, sei que está muito entediado,
Mas a vida é cheia de ausência para praticar!
Oh irmão, nem todo ardor pode ser adiado,
Nenhuma guerra há como se justificar!

Oh irmão! Grande... Grande... Grande irmão!
Pega minha mão... Grade! Algema minha mão!

Oh irmão, até quando vai ser diferente?
Tentando se igualar a uma massa moldável...
Oh irmão, além do arco-íris mais contente,
O mesmo prisma ainda será abominável!

Oh irmão, sua hipocrisia me acalora!
Tentando colher frutos mais que indevidos...
Oh irmão, tua calúnia bate e revigora,
Censurando os incultos por crimes servidos.

Oh irmão! Grande... Grande... Grande irmão!
Pega minha mão... Grade! Algema minha mão!

Decisão Fatal (Ou Fetal)

Posted: 18 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Elói passou nove longos dias de grande irritabilidade, sentindo cólicas abdominais, o corpo estufando e pesado, a barriga dilatando e com fortes dores de pura prisão de ventre. Depois de tal martírio e sofrimento, Elói decidiu de uma vez por todas que jamais pelo resto da vida... Teria filho.

Excentricidade Natural

Posted: 16 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

Em meio aos comuns, somos excêntricos demudados por nossa natureza.

Quantidade

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

De sonho em sonho,
           Vai-se enchendo
            A realidade!

Pisando Sem Muleta

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Enquanto tantos se unem para assistir o fim do planeta,
Vou andando por veredas inóspitas de intenso prazer!
Enquanto tantos estão esperando a chegada do cometa,
Vou realizando tudo o que essa carcaça pode fazer!

Enquanto tantos abrem as portas para alguém de fora,
Vou procurando prédios sem portas ou janelas fechadas!
Enquanto tantos renunciam em aproveitar cada hora,
Vou abusando das badaladas como ordens sagradas!

Enquanto tantos usam o sangue sem culpa ou gratidão,
Vou golfando excrementos de livres abolicionismos!
Enquanto tantos apelam à coletividade para notar solidão,
Vou aplicando as forças em conectar meus aforismos.

Enquanto tantos abrem as mãos para sentir a imensidão...
Vou flutuando além da devassidão nesses múltiplos egocentrismos!

Faço Eu Mesmo

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
1

A melhor maneira de sentir prazer,
é se conhecer a fundo...

Entre Círculos

Posted: 13 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Num convento/prisão a madre superiora recebeu uma denúncia de que algumas internas estavam a praticar atos libidinosos entre si. E era logo depois do banho que faziam círculos de masturbação coletiva. Naquela manhã a madre estava disposta a pegar todas... No flagra!
Porém, quando chegou e observou todas em fila, vestidas e indo para suas atividades. A madre ficou frustrada e furiosa ao mesmo tempo. Segurou uma das internas mais atrevidas do grupo pelo braço e advertiu:
− Eu sei o que vocês estavam fazendo! Qualquer hora... – Logo foi interrompida.
− Ah relaxa madre... Já está na mente! – A interna saiu rindo.

Doces Descobertas - Audiopoesia

Posted: 12 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
1

Saudades Paradoxais

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
2

Saudades de um tempo distantemente adjunto,
Sem peso, sem malas, sem dúvidas ou perguntas.
Lembranças de um futuro tão raso e sem fundo,
Sem caminho, sem fuga, sem grades ou condutas.

Saudades de um sentido a dar as insignificâncias,
Sem razão, sem questão, certeza, falha ou acerto.
Produtos falhos de acidentes de falsas fragrâncias,
Nem silêncio, nem barulho, nem música ou concerto!

Saudades do que ainda há de ser concretizado,
Sem palavras, falas, expressões, canções mudas.
Deformidade perfeita no íntimo esquartejado,
Sem vísceras, ossos, corpos ou mentes remudas.

Saudades de uma personalidade branda e intensa,
Sem aparência, crença, signos ou codificação.
Além de identidades construídas sem presença,
Sem consciência, sem necessidade de exposição!
Saudades de sentir quão tensa é a liberdade de expressão!

Efemeridade Das Ideias Livres

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
2

Efêmeros como bolhas, vemos uma realidade transparentemente apática.
E mesmo que a vida seja curta, podemos sentir a livre sensação de voo!

Navegando Em Mim

Posted: 10 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Noite e dia em quimera,
            Mar: início sem fim!
                             Fida espera.

Dízimo Da Identidade

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Quantas vezes nos esconderemos em máscaras
Por medo de expressar a fatalidade de nosso egoísmo...
Quantas vezes teremos que pedir o espelho alheio
Para ter certeza da deformidade em nosso cinismo...
Quantas vezes teremos que aceitar a imposição da exterioridade
Enclausurando-nos a uma liberdade de consumismo...
Quantas vezes olharemos para o outro
Como um alheio ignoto em potencial iniquidade e fascismo...
Quantas vezes vão ser necessárias se indagar
Sobre a humanidade para ter certeza da fragilidade de nosso egocentrismo...

Voz (Contra Violência)

Posted: 9 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
2

Enquanto dor for sentida... Grite!
Grite até não doer mais!

Des(Construção) De Si

Posted: 7 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Não bastava morar sozinha, ser bem sucedida profissionalmente, construir, manter e reformar sua própria casa. Sempre estavam tentando considerar que Valda era uma pessoa delicada por assim dizer. Estava cansada da rotulação de sexo frágil por ser mulher. E para provar o quão estavam (inclusive ela) enganados acerca de sua fragilidade, Valda quebrou todos os padrões e reflexos. Erguendo e partindo a coisa mais imensuravelmente pesada que havia carregado por toda a vida: Sua identidade estatal.

Autofelação (Feat. Maxx Diesel) - Poetronic Music

Posted: 6 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , ,
1

Faça Você Mesmo

Posted: 5 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , ,
1

Faça você mesmo sua identidade social.
Faça você mesmo seu corpo e sua mente.
Faça você mesmo sua liberdade marginal.
Faça você mesmo tudo o que você sente.

Faça você mesmo algo que faça diferença.
Faça você mesmo o que tem medo e vontade.
Faça você mesmo além de massa e crença.
Faça você mesmo, pois nunca é cedo ou tarde!

Não deixe que façam por você, seu conceito,
Não deixe que usem por você, seu direito!
Faça você mesmo o que vem do peito.
Não deixe para outros, o que por você pode ser feito!
Faça você mesmo...
Faça você mesmo...

Faça você mesmo seu refúgio contra violência,
Faça você mesmo sua liberdade agressiva.
Faça você mesmo sua carcaça e sua essência.
Faça você mesmo sua revolta impulsiva.

Não estamos falando de coletividade,
Estamos propondo uma visão de atividade,
A forma mais simples e pessoal de liberdade.
Por você e para sua felicidade gradual!
Estamos falando de por a mão na massa, na real!
Estamos propondo autonomia, mesmo individual!
Por você e para sua vital/mental evolução...
Estamos falando de profundidade e desconstrução,
De construir com sua própria mão, sua mente, sua ação!
Em companhia ou não, faça por você,
Além de egocentrismo de motivo e por que.
Independente se será invisível ou se alguém vai ver...
Por você! Faça você mesmo o motivo para ser feliz!
Por você! Faça você mesmo sua árvore sem raiz!
Por mim! Faça você mesmo, pois por mim, eu já fiz...
Eu quis, eu fiz... Eu quis... Eu fiz!

Faça você mesmo sua liberdade mental.
Faça você mesmo sua coerência de se ser.
Faça você mesmo sua realidade virtual.
Faça você mesmo ou farão por você!
Faça você mesmo ou farão por você!
Faça você mesmo ou farão por você!

Faça A Conexão!

Posted: 1 de mar de 2012 by Lux Alt in Marcadores: , , , , ,
0

Somos além de opções binárias! 
Não precisamos cortar nenhuma ideia ou característica identitária, e sim conectá-las!

D.I.Y. Até O Ataúde

Posted: by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Acompanhado da sombra apenas,
                Vítima da perene inquietude!
                                             Anseios mecenas.