Vício Em Liberdade (Aos Amigos De Conluio)

Posted: 29 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
4


Fazia parte de toda idéia, sermos diferentes.
Sabíamos que jamais nos igualaríamos ao resto.
Fazia de nossa parte não ceder nossos corpos e mentes.
Sabíamos que conseguir liberdade estava além de mais um protesto.

Fazia parte de nós não sermos parte de nada,
Sabíamos que se provássemos poder, seria nosso fim.
Fazia parte de tudo, não termos nenhuma pátria amada,
Sabíamos que se um lugar fosse nosso, para todo o resto seria assim.

Fazia parte de nosso acordo não acordar os sonhadores,
Sabíamos que nem todos vivem na culpa de se estar na realidade.
Fazia parte de nós não nos apaixonarmos por tais pecadores,
Sabíamos que a convivência corrompe quem ama tal comodidade.

Fazia parte de nós não sermos parte disso...
Sabíamos que estar livre seria mais do que difícil...
Um vício incontrolável de ser, estar e querer fazer tudo em liberdade!

Um Dia... Quem Viver Verá!

Posted: 28 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: ,
0

Um dia chegará, e logo você entenderá que tudo o que eu não busquei me confortou mais do que seus móveis e imóveis.
Um dia chegará, e logo você lembrará que eu me arrisquei e vivi tudo o que me era oferecido pela vivacidade da vida.
Um dia chegará, e você logo verá que não percebeu nada mais do que o papel de presente, quando a vida é o presente em si.
Um dia chegará e você logo saberá que para mim não há diferença em ser enterrado ou jogado ao leu, enquanto você ainda pensa como será seu ataúde.
Um dia chegará e tarde demais será para largar tudo e mergulhar na essência do que é viver.
As vezes, pode ser doloroso, mas em contrapartida é por demais prazeroso.
Um dia você entenderá que a vida deve ser vivida extasiada, e não guardada.

Desmortos Conceitos

Posted: 27 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


O seu conceito de morte é tão limitado e ambicioso quanto seu olhar acerca da vida.
O que você faria se pudesse redefinir seus conceitos? Mas que não pense só em você!
Afinal, nem só você está vivo, nem só você está morto. Nem só você está desmorto.

Seria ignorância nossa não chegar a um consenso sociopolíticocientífico do que é vida e o que é morte?
Pois saiba, não há tal consenso...

Vingança Desnuda

Posted: 26 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Niki participou de vários protestos e ações contra o uso de peles de animais. Até chegou a tirar a roupa em praça pública várias vezes. Isso de algum modo repercutia, mas miseráveis dondocas ainda usavam peles de raposas para se enfeitarem. Um dia ao passar em frente a um shopping se deparou com uma dessas fúteis figuras.
Com seu canivete em mãos Niki rasgou mais do que o casaco dela.

Vital Escolha Fecundada

Posted: 25 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: ,
0


Nossa vida é ou deve ser mais do que segurança
Nossa vida não é um padrão espiritual etéreo,
Nossa vida deve ser mais do que paradisíaca esperança.
Nossa vida não foi feita para ser um global câncer séssil.
Eu escolhi fazer da minha vida a mudança e me fazer estéril.

Promessas Partidas

Posted: 24 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: ,
0

Era jurado de ambas as partes,
Não fazermos parte de partidos,
Não nos perdermos, nem partir
Nossos corações.

Derretidos Sentidos

Posted: 23 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

Ninguém sabe ao certo,
Como é estar sentindo...
Que tudo está se deformando,
Perdendo a forma do original,
Que tudo está perdendo o sentido...
Tudo está derretendo.

São mais do que lágrimas....
E por pior que possa parecer.
Sentir algo faz sentir-se vivo!
E estar vivo, e saber disto
Acarreta mais outras milhares de sensações,
Porém a coisa que mais tem sentido no momento
É que estou derretendo...

Ninguém jamais vai chegar
Ao nível empático de ser o outro,
Mas é possível ter
Uma instantânea noção
Do que é estar sem emoção...
E somente sentir
Que nada mais passa
De passado derretido.

Exigência Para Relacionamento Sincero

Posted: 22 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Se quiseres mesmo ter minha afeição
Ou comigo qualquer tipo de relação.
Tenha total consciência dos fatos
E de toda carga que tal afinidade pode trazer.
Conseqüência de uma amizade com idealistas de um mundo livre!

Então, quanto tempo em uma mesa de tortura você agüentará por mim?
2+2 são...?

A Sujeira Não Está Na Areia

Posted: 21 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

Abaixo dum escaldante sol, crianças brincavam em um amontoado de areia. E mais do que vermes e lembranças, elas trocaram fluidos e carícias. Ser criança é se sujar com pureza!

Incógnita Solidão

Posted: 20 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

Todos nós possuíamos um pedaço de tudo...
Um quebra-cabeça de peças de bocas, pênis, vaginas e anus...
Podíamos ser tudo: Mulheres, homens, intersex, alienígenas... Incognitos...
Todos éramos indivíduos com identidade própria... E sem identidade nenhuma.
Quando perdemos isso? Quando nos arraigamos a uma coisa só?
Quando deixamos de sermos nós mesmos
Para sermos o mesmo que todo resto?

Eu ainda me sinto...
E sinto mais ainda solidão identitária...

Vergonha Indecente

Posted: 19 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Não se envergonhe por mim,
O pudor é seu todo e completamente!
Seu moral inconsistente é falácia sem fim.

Reflexos Identitários

Posted: 18 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Enquanto olharmos
Aos outros como diferentes,
Jamais sentiremos
Como iguais igualitários.
Jamais poderemos
Reivindicar empate, conseqüentemente.
Se somos preconceituosos segregários.

Só quando arrebentarmos as cordas do indiferente...
De manipulação de marionetes sociais, poderemos ser libertários.

Pensamento Atravessado Ao Avesso

Posted: 17 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0

Por mais que tentemos, um pensamento surto,
Atravessa e avessa a mente para elucidar.
O que em outro instante era sombra de vulto,
Fez se revelar que era pleonasmo se suicidar.

Por mais que tentemos, o pensamento cruzado
Faz termos a certeza de se anular alternativas.
O que em outro momento era ar sintonizado,
Transformou-se em mera estática radioativa.

Por mais que tentemos ter o pensamento puro,
Ainda há trânsito poluidor de mentalidade...
Em outro momento que não seja ilusão de futuro,
Há de se obliterar a vontade de estar seguro em liberdade.
Eu asseguro: atravessar e avessar o pensamento é mais uma legitimação da realidade!

Tempo Temporal

Posted: 16 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Nem só as pessoas mudam com o tempo do inominável,
Nem só o tempo muda todo o contexto de se estar vivo.
O tempo muda com as pessoas e com todo lugar e indivíduo.

Nem só a espera depende de um atraso do inevitável,
Nem todo ponteiro vai girar horariamente às esperanças...
O tempo muda mais do que o espaço ou as lembranças.

Um dia verás que nada de tempo existiu quando o fim chegar,
Mas será tarde pra perceber que não adiantou tanta pressa...
A vida é o único tempo que temos pra ser e pegar.
Agarre a areia fluida de sua vida que não espera. Roube sua vida de volta! Não peça!

Falsidade Ideológica Da Atmosfera

Posted: 14 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Falsas datas, falsas comemorações.
O desalento visita a moradia do pensar...
Num castelo de pura indiferença, as paixões emanam desdém.

Falsas esperanças, falsas ações.
O isolamento faz a mente se libertar...
Mundo paralelo de descrença, as imbricações de mal e bem...

Falsas lembranças, falsas emoções.
O tormento em ser o que sente amar...
Juízo de martelo, a sentença leva a condições de pós-além...

Você foi o elo em presença de contradições que o eu é e tem.

Acordando Sozinho

Posted: 13 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: ,
1


Quando o sangue passou a ser de todas as formas e cores
Quando todos sentiram que não mais eram iguais ao tudo
Quando tudo se diferenciou do que é ser sensível as dores;

Simplesmente quando não mais acharam
A resposta exata para o que é o estado absurdo de se estar vivo!

Resposta Do Delírio

Posted: 12 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Somos quando a balança
É a razão do equilíbrio,
Sem esperança.

Brinquedos Conscientes

Posted: 11 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: ,
0

Igor sempre estava brincando com seu boneco elétrico do Zenytz 5000, que funcionava graças a uma bateria de lítio. E esse falava algumas frases de ânimo. E juntos criavam historias que jamais seriam esquecidas ou roubadas. Um dia a mãe de Igor pediu a bateria do boneco para poder usar em uma calculadora. Mas seu filho revoltado logo retrucou que jamais mataria seu amigo. E as frases vieram em voz metálica: Você quer ser meu amigo? Obrigado! Eu sou real!

Muros Íntimos (Muros Libertários)

Posted: 10 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , ,
0


Esse muro, de que tantos falam, que tantos sentem...
É o que nos separa... A única coisa que nos separa.
Mais do que um mero símbolo como tantos mentem.
É o que faz sentir a única dor que a nada se compara.

Esse muro é mais do que mero concreto fisicoespacial,
É o que faz do dia a noite sem luar e a noite sem sol matinal...
Mais do que sensações de prisões sociocultural,
É o que faz o nada se tornar tão sólido e o real em surreal.

Um muro cai a cada tentativa de fuga.
E se estivermos dispostos, nenhum muro haverá para ser real.

O Sonho Palpável

Posted: 9 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: , , ,
0

Quanto mais se dorme,
Mais sono se tem.
E o costume de se deixar,
Entorpecer,
Faz cada vez mais...
Querer,
Ficar entorpecido...

Quanto mais se fechar os olhos,
Os sonhos se tornarão pesadelos.
Ao costume de não viver,
Os desejos se apagarão.
Como se tivesse dormido.
Acordar é uma questão de vida,
A morte é só mais um sono.
A liberdade é o sonho
Que pode ser vivido
Em realidade!

Pedalando Uma Idéia

Posted: 8 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: ,
0

Pegue essa idéia luminosa!
Transforme suas pernas e poluentes,
Seja livre da doença ociosa,
Que é estar preso a rodas iminentes.

Se disserem que há tempo, mentem
A terra não mais agüenta a dor,
O colapso está ai, e nem sentem.
Só podemos aliviar o horror.

Não é questão de futura geração,
É questão de uma vida em respeito
A tudo o que está na imensidão.
Dum planeta em morte leito...

Um dia verão que pedalando,
Poderiam ter evitado um furacão.
Um dia sentirão que pedalando,
Aquele inverno não seria verão.
Um dia a idéia também estará pedalando.

Tempos De Vaguidão

Posted: 7 de nov de 2009 by Lux Alt in Marcadores: ,
0


Houve um tempo em que a vista alcançava a lua...
E mesmo assim, não havia cavaleiro... Nem dragão...
Houve um tempo que a descrença era mais nua.

Vinho Vulgar Especial pdf

Posted: by Lux Alt in Marcadores: ,
0

Uma compilação de todas as edições do Vinho Vulgar e mais um pouco inédito. Para comemorar cinco anos de devaneios de poetas vulgares. Muita poesia inebriada, em formato perfeito para saraus. Imprima se preferir e divulgue a vontade! Formato retrato, dobrado ao meio na vertical. Para baixar clique AQUI.